Cultura featured

Ei mermã, que sotaque é esse? - Entenda o linguajar Maranhense!

21:46Jô Lima

Primeiro de tudo, eu gostaria de dedicar esse post para todos os meus amigos paulistanos que ficam perdidos diante das expressões maranhenses que utilizo diariamente. Dito isso, vamos ao que interessa.


Desde que eu me lembre, o meu sotaque foi culpado por 80% das amizades que fiz em terras paulistanas. O fato de saber dançar forró foi crucial para os 10% dos amigos me notarem e os outros 10% só ficaram interessados em guaraná Jesus, histórias sobre o Sarney, Zé Pereira e carnaval no nordeste. Todas amizades muito sinceras, claro!

O ponto é que eu sempre fui apaixonada pelo meu - e por todos os tipos de - sotaques, acredito que eles tornam a pessoa única, relembra suas raízes e perpetua uma cultura. O sotaque mostra quem tu é de verdade, de onde veio e os valores que aprendeu.

Vivendo há três anos em São Paulo, eu ainda prefiro "Tu" à "Você", ainda digo que está "serenando" ao invés de "garoando", ainda fico "encabulada" ao invés de "envergonhada", ainda acho tudo "mundo massa" ao invés de só achar legal, e espero - de coração - não perder esse sotaque que avisa pra todo mundo que essa garota arretada é made in Maranhão.

Pois bem, defesa feita é hora de ajudar os amiguinhos a entenderem o Maranhês:



Já fiquem sabendo que maranhense é bicho que têm mania de emendar uma palavra na outra (acrossemia desenfreada) e despreza - inconscientemente- a letra S, então sempre que possível vamos trocá-la por R (e quando ela aparece acompanhada do T, trocamos os dois por X. Mas só no som da pronúncia, okay?):

Exemplo1: GoSTo  = Goxxxto
Exemplo 2: Mais = Mar

Aplicação na frase: Mais minha irmã, o que você fez? 
No Maranhês  fica assim: Mar mermã o que tu fez?

Note que minha irmã sofreu uma variação (me senti o prof. Pasquale), isso porque minha irmã não existe na línguagem maranhense, mermã (significa irmã ou amiga) domina este pedaço do Brasil!

Outro fato importante é que  maranhense não diz “se apressa” ou "vamos logo", – mas sim: “cuida !”
Aplicação na Frase: Se apressa, mulher! Vamos perder a festa.
No Maranhês  fica assim: Cuida, mermã! Vamos perder a bagaceira!

***Bônus: Festa? Balada? Happy Hour? Nada disso! No Maranhão a gente cai é na bagaceira mesmo!

 Continuando...

Outro fato interessante é a expressão liso. Não, não estamos nos referindo ao cabelo ou depilação perfeita, isso significa que estamos sem dinheiro, bufunfa, money. 
E por aqui ninguém apanha, leva é surra! Mas cuidado, porque surra também é usado para ilustrar exageros, como por exemplo:
Aplicação na FraseHoje vou postar várias fotos da balada no instagram!
No Maranhês  fica assim: Hoje vai ter surra de foto da balada no instagram!

Algumas gírias maranhenses sobreviveram até a passagem do tempo e continuam na boca do povo, como a palavra pejorativa qualira, que é usada para se referir à homossexuais. A história dessa palavra vem do passado, a fina burguesia e a alta sociedade que colonizaram o Maranhão introduziram a música clássica no ensino dos jovens (ui ui ui, somos considerados a Atenas Brasileira, pode pesquisar aí), os rapazes que optavam pela Lira tinham dificuldade para  ostentar o instrumento durante os blocos de carnaval e apresentações da banda, pois tinham de apoiar o peso na lateral da região glútea, com isso um "rebolado" era desenvolvido para equilibrar a lira, então sempre que a banda passava em alguma rua todos gritavam "Aí vai um homem com a lira" que por acrossemia virou coalira, e depois, pejorativamente e de duplo sentido,  Qualira!

Para resumir esse post de utilidade pública, vou listar algumas palavras do nosso dicionário maranhense:

Dextá – Deixa como tá. 
Exemplo: Dextá, é sempre assim quem rir por último ri melhor!

Marrapá - geralmente, indica uma insatisfação;
Exemplo: Marrapá, o Temer não nomeou nenhuma mulher para nenhum ministério.

Agora bem aí – Surpreso
Exemplo: Ela disse que o Bruce Wayne pediu o número dela, agora bem aí! Duvido!

Marocar – Dar uma espiadinha. -Quando o Bial diz, vamos dar aquela espiadinha, nós ouvimos assim:
Exemplo: Vamos dar aquela marocada. ou Vamos marocar o que eles estão fazendo.

Intoca – Escondido.
Exemplo: Intoca esse chocolate que a Jô tá chegando!

Tiquinho – Pouco.
Exemplo: Me dá um tiquinho de café?

Azilado – Rápido.
Exemplo: O Felipe Massa passou azilado na frente do Hamilton!

Fuá – Bagunça.
Exemplo: Ajeita esse cabelo porque está um fuá.

Negada – Povo.

Exemplo:E aí negada, qual a boa de hoje?

Não te faz de doido -  Não finge que não entendeu /  Fazer a egípcia
Exemplo: Como assim tu não lembra em quem votou nas eleição passada? Não te faz de doido!

Armaria - Ave Maria
Exemplo: Armaria, mal chegou e já vai sai sair de novo?


Escrevendo esse post me deu até aquela pontada de saudade, sabe? Ah meu nordeste, eu posso é rodar esse mundo inteiro, mas sempre acabo voltando pra tu!

Acredito que com esse conhecimento básico a convivência com um maranhense já será possível! Agora esperainda mermã que eu vou bem alí rapidão revisar o texto de amanhã, e acho bom tu não te fazer de doida e volta aqui pra ler, viu. Rum uum! 

Um cheiro!

PS: Cheiro é nosso jeito carinhos de dizer "Um beijo". Só que cheiro é mais legal! ahaha

You Might Also Like

2 comentários

  1. Eu não sou do Maranhão, nasci lá no busto do país. Recife me pega pelo braço sempre que a saudade bate, mar mermã, pense numa pessoa que deu surra de risada lendo isso. Kkkkk Aprendi?

    ResponderExcluir
  2. Morri Jô e o melhor, li tudo com a sua voz na minha cabeça rs

    ResponderExcluir

Popular Posts

INSTAGRAM

Formulário de contato